© 2017 Coluna Blues Rock

Brasil

  • Instagram ícone social
  • Twitter Social Icon
  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon

Entrevista Mark Farner

19.04.2019

   "Vocês, crianças, não conhecem o Grand Funk? As letras selvagens e sem camisa de Mark Farner? O baixo grave que faz o chão tremer de Mel Schacher? A bateria competente de Don Brewer? Oh, cara!" [N.E"You kids don't know Grand Funk? The wild shirtless lyrics of Mark Farner? The bong-rattling bass of Mel Schacher? The competent drumwork of Don Brewer? Oh, man!"].

   A fala é de Homer Simpson ao filho Bart e seus amigos e até hoje, é a melhor definição do Grand Funk Railroad. Um power trio visceral que misturava toda a potência do rock com o swing inspirado pelo soul da Motown, uma locomotiva legitimamente americana. Seu líder, Mark Farner, notabilizou-se ao longo de sua trajetória pela simpatia e simplicidade, características que o deram (e por extensão ao Grand Funk) uma legião fiel de fãs, quase como o Grateful Dead e seus deadheads. Mark realizou o sonho deste pretenso editor e falou sobre o início de carreira, o poderoso Grand Funk e... algumas tretas.  

   Um dos maiores papelões do rock, até então encarado por muitos como um exagero ou mera lenda, teve como pilar o Led Zeppelin. Mark Farner e sua gangue excursionavam com o quarteto londrino, naquela altura tratado como deuses do rock'n'roll, venerados pelos simples mortais e intocáveis pela mídia. Mais um dia normal em que o Grand Funk abria o concerto, como sempre levando o público ao puro êxtase. Eis que Peter Grant, empresário barra pesada que mais lembrava um capanga da máfia, ordenou que alguma providência fosse tomada, afinal o Zeppelin não teria como competir com aquela sinergia extraordinária, aquela pulsação coletiva. "Peter ordenou que cortassem o som, desligassem a coisa toda. Terry Knight saiu ao microfone e falou para o público, explicando que contratualmente o Grand Funk tinha que deixar o palco. A platéia jogou garrafas de vinho e cerveja no palco e saímos... Uma hora e meia depois, Zeppelin subiu ao palco e tocou para menos da metade da casa. Quando eles puxaram Grand Funk do palco, mais da metade da platéia saiu", revelou.

   Mark Farner representa aquele rock outrora perdido, sem frescura, com entrega, sem pedantismo intelectual. E para a alegria dos brasileiros, sobretudo dos cariocas sempre tão carentes em referenciais roqueiros, o histórico guitarrista desfilará seus hits em nova turnê brasileira em maio. Em tempos de festivais agridoces, bobos, sem identidade, como Lollapalooza, revisitar a discografia do Grand Funk Railroad é uma obrigação!    

 

Ugo Medeiros - Mark, você é do Michigan. Detroit é conhecida pela Motown, gravadora que uniu o soul, o gospel e o funk. A música da Motown foi a sua grande influência durante a sua infância? Quais foram as bandas mais importantes para você?

 

MF - Sim, a Motown com certeza teve influência sobre mim. Nós costumávamos ouvir uma estação canadense que explodiu a Motown por todo o sul do Canadá e Michigan. Era a Rádio CKLW e a diretora do programa, Rosalee Trombly, sabia o que as pessoas precisavam ouvir. Não só o blues, mas também o R&B impactaram todos nós na região, especialmente os músicos.

 

UM - E Quais foram as bandas mais importantes para você?

 

MF - Quanto a Motown, Aretha Franklin, Stevie Wonder, Four Tops e Little Eva.

 

UM - E como quando/como o rock'n'roll entrou na sua vida?

 

MF - Rock and roll entrou em minha vida em 1955 quando ouvi Rock Around The Clock de Bill Haley and his Comets.

 

UM - Falando em Detroit, sua cidade natal (Flint) é bem perto. Ambas as cidades sempre tiveram muitos problemas sociais, como a violência. Em 1989 Michael Moore filmou o documentário Roger and Me justamente em Flint. O filme foi fiel, digo, ele mostrou de forma honesta ou houve um certo exagero?

 

MF - Não sei, não assisti ao filme.

 

UM - Antes do Grand Funk Railroad você tocou com Terry Knight and the Pack. Terry Knight foi quase uma lenda do rock nos EUA. É verdade que ele foi o primeiro DJ a colocar uma música dos Rolling Stones em uma rádio americana? Como você o conheceu?

 

MF - Eu não sei, mas ele era um DJ na rádio CKLW.

 

UM - E Como você o conheceu?

 

MF - Ele estava cantando como vocalista no THE PACK e eu estava em uma banda diferente tocando no mesmo local e nos conhecemos lá.

 

UM - Agora falemos sobre o Grand Funk. Como a banda nasceu? Como você conheceu Don Brewer e Mel Schacher?

 

MF - Ainda estava na banda THE FABULOUS PACK. Depois que o guitarrista e o tecladista tiveram que deixar a banda por causa de suas famílias, eu disse ao Don Brewer que precisávamos começar uma banda de três integrantes e conseguir alguém que não fosse casado. Como eu conheci Don e Mel? Eu fui para a escola com Mel e Don estava tocando na banda THE JAZZ MASTERS quando nos conhecemos. Depois os JAZZ MASTERS evoluíram para THE PACK.

 

UM - O primeiro disco do Grand Funk, On Time, é demais! Temos um rock'n'roll como Are you ready?, um blues como Time machine, músicas mais hard-rock como High on a horse e Heartbreaker, até uma psicodélica como Can't be too long. Acho que o On Time representa fielmente aquele final dos anos 1960. Você concorda? 

 

MF - Sim, eu concordo. Como escritor, tentei ser tão diversificado quanto os tempos.

 

UM - O disco vermelho, Grand Funk Railroad, é o meu favorito! Podemos dizer que é uma continuação natural do On Time?

 

MF - Sim, é a evolução de nossas habilidades dadas por Deus para tocar música.

 

UM - Eu tenho que agradecer a você e ao Grand Funk. A canção Mean mistreater me ajudou em um relacionamento. Descobri que a garota estava me sacaneando, então coloquei a música e falei "você é exatamente como essa letra". Hoje vejo como foi engraçado! Por favor, sinta-se à vontade para responder... Ou não...

 

MF - Fico feliz que a música tenha se tornado útil para você, muitos outros fãs também adoram essa música.

 

UM - Survival, cara, que disco foda! Acho que o disco do Grand Funk mais bem produzido, o baixo e bateria trazem um funk psicodélico, adicionando ainda uma guitarra que derrete o cérebro. Poderia falar sobre o disco?

 

MF - Terry Knight encorajou Brewer a colocar toalhas de mão em sua bateria sobre as peles e esse som de bateria foi usado desde então.

 

UM - O mainstram, a grande mídia, deu o devido reconhecimento ao Grand Funk apenas com o We're an American Band. Você ficou/fica triste com uma atitude tão escrota?

 

MF - Não fico triste, desde que soletrem o nome corretamente. Hahaha!

 

UM - O Grand Funk excursionou com o grande Freddie King. Eu li a respeito, ele estava com medo da reação do público roqueiro. Mas, na verdade, foi incrível! Como foi tocar e viajar com, na minha opinião, o maior bluesman elétrico?

 

MF - Freddie era um artista de palco dinâmico com uma banda de bunda e gostava de se divertir. Ele me ajudou a reduzir meu fluxo de caixa em muitos jogos de poker tardios.

 

UM - O Grand Funk também foi em turnê com o Led Zeppelin. Claro, o som do Zeppelin era e ainda soa incrível, mas sempre os considerei extremamente arrogantes/marrentos e super protegidos pela mídia. É verdade que durante um show de abertura do Grand Funk, o público estava tão "maluco" com o som a ponto do Peter Grant (empresário do Zeppelin) cortar a luz?  

 

MF - Sim, Peter ordenou que cortassem o som, desligassem a coisa toda. Terry Knight saiu ao microfone e falou para o público, explicando que contratualmente o Grand Funk tinha que deixar o palco. A platéia jogou garrafas de vinho e cerveja no palco e saímos... Uma hora e meia depois, Zeppelin subiu ao palco e tocou para menos da metade da casa. Quando eles puxaram Grand Funk do palco, mais da metade da platéia saiu.

 

UM - O Grand Funk sempre recebeu muito carinho dos fãs. É verdade que a banda não permitia ingressos a preços abusivos?

 

MF - Sim, queríamos que todos nos vissem não apenas aqueles que poderiam pagar um ingresso caro.

 

UM – Como você conheceu o Frank Zappa? O cara era um gênio!

 

MF - Tivemos vários nomes de produtores escritos em pequenos pedaços de papel e colocamos num chapéu. Enfiei a mão no chapéu e tirei Frank Zappa. Quando ele ouviu falar do nosso desejo de que ele nos produzisse, foi para Michigan ouvir as músicas que queríamos gravar. O que foi decisvo para que ele trabalhasse com o Grand Funk foi uma brincadeira do Craig Frost com o Don Brewer. Quando Zappa viu Craig Frost peidar na perna de Brewer, ele disse: "Isso sela, estou trabalhando com vocês!".

 

UM - Mark, muito obrigado pela entrevista. Estou tão feliz que você esteja retornando ao Brasil, durante a sua última passagem estava com o tornozelo fraturado! Valeu, cara!

 

MF - Obrigado, cara! Você é bem-vindo, Deus te abençoe e se cuide.

 

 

 

 

 

ENGLISH VERSION:

 

Ugo Medeiros - Mark, you're from Michigan. Detroit is known by Motown, the label that united soul, gospel e funk. That was  your major influence when you were young? 

 

Mark Farner - Yes, Motown for sure had it's influence on me. We used to listen to a Canadian Station that blasted Motown all over southern Canada and Michigan. It was CKLW Radio and the program director Rosalee Trombly knew what the people needed to hear. Not only the blues but R & B impacted all of us in the region especially the musicians.

 

UM - And Which bands were more importants for you?

 

MF - As far as Motown, Aretha Franklin, Stevie Wonder, Four Tops and Little Eva.

 

UM - And when/how rock n roll came in your life? 

 

MF - Rock and roll came into my life in 1955 when I heard Rock Around The Clock by Bill Haley and His Comets.

 

UM - Speaking Detroit, Your hometown (Flint) is very close from. Both cities always had a lot of socials problems, like violence. In 89 Michael Moore filmed the documentary Roger and Me. Did the film was real, I mean, he showed honestly or exaggerating a bit?

 

MF - I don't know as I didn't see the film.

 

UM - Before Grand Funk, you played with Terry Knight and The Pack. Terry Knight was almost a rock legend in US. it is true that he was the first DJ to air a Stones song on the US radio? 

 

MF - I don't know but he was a DJ on CKLW radio.

 

UM - How you met him?

 

MF - He was singing as front man for THE PACK and I was in a different band playing the same venue and we met there.

 

UM - Now, lets talk about Grand Funk. How the band has born? How you met Don and Mel?

 

MF - While in the band THE FABULOUS PACK, after the guitar player and keyboard player had to quit the band because of their families, I told Don Brewer we needed to start a three piece band and get someone that wasn't married. How you met Don and Mel?I went to school with Mel and Don was playing in the band THE JAZZ MASTERS when we met and the JAZZ MASTERS evolved into THE PACK.

 

UM - Grand Funk first album, On Time, is great! We have a rock'n'roll music like Are you ready?, a blues song like Time machine, hard rock composes such as High on a Horse and Heartbreaker, and psychedelic Cant be too long. I Think On Time represented faithfully the late 60's. Do you agree?

 

MF - Yes, I agree. As the writer, I tried to be as diverse as the times.

 

UM - Grand Funk's red album is my favorite! We could say it is "natural continuation" of the first? 

 

MF - Yes it is the evolution of our God given abilities to play music.

 

UM - I have to thank you and the Funk. The song Mean mistreater helped me in a relationship. I discovered that the woman screwed with me, so I put the music and said: You're exactly like the music! hahahahahahaha. Please, feel free to respond... Or not...

 

MF - I'm glad the song became useful for you, many other fans love this song as well.

 

UM - Survival, what a great fucking album, man! I think is the Funk's most well produced disc, it bring a "psychedelic funk" bass & drums, plus a smoky guitar. Could you please talk about the recording?

 

MF - Terry Knight encouraged Brewer to put hand towels on his drum over the heads and that drum sound was been used since.

 

UM - The mainstream media recognized Grand Funk only with We're an American Band. You're sad with this bullshit attitude?

 

MF - I'm not sad as long as they spell the name correctly. Hahaha!

 

UM - Grand Funk toured with the great Freddie King. I read about, Freddie was afraid by the rock public reception. And, in fact, was amazing! How was play and travelling with, in my humble opinion, the greatest blues electric guitarrist?

 

MF - Freddie was a dynamic stage performer with a kick ass band and loved to have fun. He helped me reduce my cash flow at many late poker games.

 

UM - Grand Funk also toured with Led Zeppelin. Sure, Zeppelin sounds is amazing, but I always considered them extremely cocky and super protected by the media. Is it true that during Funk's opening the audience was so crazy/on fire with the apresentation and Peter Grant ordered to cut the light?

 

MF - Yes, Peter order them to cut the sound off, to pull the plug on the whole thing. Terry Knight came out to the microphone and spoke to the audience explaining that contractually Grand Funk had to leave the stage. The audience threw wine and beer bottles on the stage and we exited...one and a half hours later Zeppelin took the stage and played to less than half a house. When they pulled Grand Funk from the stage more than half the audience left.

 

UM - Funk's always received great affection from the public. It is true that the band not allow tickets with abusive prices?

 

MF - Yes, we wanted everyone to see us not just those that could afford an expensive ticket.

 

UM – How did you met Frank Zappa? Man, I think he was a genius!

 

MF - We had several names of producers written on small pieces of paper and put in a hat. I dipped my hand in the hat and pulled out Frank Zappa. When he heard of our desire to have him produce us, he wanted to come to Michigan to hear the songs we wanted to record. What sold him on working with Grand Funk was an antic played by Craig Frost on Brewer. When Zappa saw Craig Frost fart on Brewer's leg he said, "That seals it, I'm working with you guys!". 

 

UM - Mark, thanks a lot for this interview. I’m so glad that you’re coming back to Brazil because last time you were here I was with a broken ankle! Thanks, man!

 

MF - Thanks, man! You’re welcome, God bless ya and take care of yourself.

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

anuncie aqui

Destaques:
Please reload

 procurar por TAGS: 
66185439_3317518094955530_69382078520623