© 2017 Coluna Blues Rock

Brasil

  • Instagram ícone social
  • Twitter Social Icon
  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon

Bate-papo com Chubby Carrier

22.03.2018

    O zydeco é um estilo musical tipicamente de Nova Orleans, alegre, contagiante, uma atmosfera carregada de energia que alcança o céu. Já entrevistara os integrantes de uma banda dessa música, todos simpáticos, respondendo às perguntas com grande entusiamo. Infelizmente esse clima não se repetiu nesse bate-papo, o que seria uma longa conversa abordando questões históricas, sociais e musicais, tornou-se algo burocrático e sem sal, como quando um aluno entediado responde à chamada com um cansado e monossilábico "eu". 

   Nem sempre é possível uma entrevista completa, informativa e bem desenvolvida, às vezes a cerveja vem meio choca. Mas nem por isso perdemos o amor por esse presente dos deuses que é a cerveja, certo? Enfim, não tome esse papo como referência ao zydeco, pois, como disse anteriormente, esse gênero musical celebra a vida.

 

Ugo Medeiros - Você nasceu em Lafayette, Louisiana, uma cidade bem próxima a Nova Orleans. Lafayette é uma cidade multicultural como Nova Orleans? Adoro entrevistar músicos de lá porque vocês têm a oportunidade de viver e fazer música em uma cidade que é um grande caldeirão musical: música francesa, tradições africanas, espanholas, italianas, caribenhas, etc.

 

Chubby Carrier - Na real, eu nasci em uma cidade pequena chamada Church Point, Louisiana. Cidade bem pequena a sudoeste da Louisiana.

 

UM – O que seria swamp music?

 

CC -  Eu não sei o que é swamp music, nós tocamos zydeco! E essa música consiste em R&B, soul e rock'n'roll com um "Q" de cajun. 

 

UM – Eu entrevistei o Rockin' Dopsie Jr. e toda a sua banda. Eles disseram que o termo zydeco veio de uma marca de feijão enlatado ou algo desse tipo. Essa história procede?

 

CC - Sim, o rei do Zydeco - Clifton Chenier - batizou esse estilo musical por causa uma marca de feijão enlatado. Les Zydeco Sont Pa Sale’, o que significa "feijões enlatados Zydeco não são salgados". 


UM – Muitos músicos e pesquisadores musicais dizem que o blues é a música americana primordial, a base de tudo. Do blues vieram o jazz, o soul, o funk e o rock. Mas quando eu escuto ao zydeco, sinceramente, não consigo perceber essa influência direta do blues. Talvez pela musicalidade e o sotaque franceses? Na sua opinião, o zydeco é de fato um descendente direto do blues ou é um Frankenstein musical (com diversas influências e não uma específica)?

 

CC - O zydeco veio do blues. Se você tocar um blues bem lento e depois acelerar para uma música dançante bem enérgica, tenho certeza que os seus pés começarão a bater. Zydeco é o blues acelerado.


UM – É impossível falar sobre o zydeco e não mencionar Clifton Chenier, ele foi o padrinho do zydeco, certo? Poderia falar sobre o legado de Clifton Chenier?

 

CC - Clifton Chenier é o fundador do zydeco. Enquanto ele excursionava na França, o apresentaram como rei do zydeco. E ainda é até hoje.


UM - Quase todo músico de zydeco aprende a tocar com seus pais e/ou avós, e esse também é o seu caso. Podemos dizer que o zydeco é mantido vivo através da tradição familiar, certo?

 

CC - Sim, eu aprendi a tocar zydeco com o meu avô e o meu pai. Sou a terceira geração de artistas de zydeco na minha família.

 

UM – Wynton Marsalis, sobre Nova Orleans, sempre diz: "É tudo sobre o gumbo" [N.E: prato típico da Louisiana, algo próximo da feijoada, uma mistura de carnes de boi e de porco, peixes, frutos do mar e temperos variados]. Essa frase resume bem a cidade, não? 

 

CC - Resume bem em uma perspectiva global, musical, histórica, em relação à tradição e às migrações... É exatamente como eu explico a minha música, um grande pote de gumbo (rs).


UM - A sua música tem bastante de funk. Você pode me chamar de maluco, mas eu escuto algo de ska nos ritmos da bateria, algo caribenho. Sou maluco?

 

CC - Você não é maluco, meu amigo, você está certíssimo. Veja bem, eu cresci escutando muito do funk dos anos 1970. Eu incorporei à minha música algo da bateria e da guitarra do funk. 


UM – Você tocou por uns anos com Terrance Siemien. Poderia falar sobre a experiência e sobre ele?

 

CC - Sim, toquei com o Terrance por dois anos e meio. Tivemos uma bela caminhada juntos. Terrance era uma ótima pessoa para trabalhar. Tocamos 275 shows ao ano, por todo EUA, Canadá e Europa.


UM – O cajun é sub-estilo dentro da música country? Cajun é a música dos brancos na Louisiana?

 

CC - Cajuns são os brancos que falam francês no sudoeste da Louisiana. Creoles são os negros que falam francês, também no sudoeste da Louisiana. Todos de pequenas cidades.

 

UM – Na sua opinião, quem é o maior nome da música na Louisiana?

 

CC - Clifton Chenier.

 

 

 

ENGLISH VERSION:

 

Ugo Medeiros – You were born in Lafayette, Louisiana, a very close town to New Orleans. Is Lafayette also a multicultural city like NOLA? I love to interview Louisiana musicians because you have the opportunity to live and to make music in a city that is a big musical melting pot: french music, african traditions, Spanish, italians, caribeans, etc.

 

Chubby Carrier - I was actually born in a small town called Church Point, LA. Very small town in Southwest LA.
 

UM – What defines the swamp music?

 

CC - I don’t know what Swamp music is... We play Zydeco music... The music consist of R&B, Soul and Rock'n'Roll with a Cajun Flair.
 

UM – I interviewed Rockin’ Dopsie Jr. And all the band. They said the term “Zydeco” came from a snap bean can or something like that. Does it proceed?

 

CC - Yes, the king of zydeco named the music after a snap bean... Les Zydeco Sont Pa Sale’ which means snap beans is not salty...


UM – Many musicians and musical researchers say that Blues is the primary/founder of american music. From blues came jazz, soul, funk, rock. But when I listen to Zydeco I can not realize a direct blues influence, maybe because the frenche musical accent? In your opinion zydeco is, indeed, a blues descendent or Zydeco is more like a musical “Frankenstein” (with many influences and without an especific influence)?

 

CC - Zydeco music came from the blues. If you play a slow blues song then speed it up to high energy dance music your feet will start tapping... Zydeco is the blues spead up...


UM – Its impossible talk about zydeco and not to mention Clifton Chenier, he was the zydeco godfather, right? Could talk about Chenie’s legacy?

 

CC - Clifton Chenier is the founder of zydeco music... While he was touring in France the pronounced him as the King Of Zydeco. And still is today..


UM - Almost every musician learn the zydeco with their parents/grandparents. This is also your case. We can say that zydeco is kept alive by the family tradition, right?

 

CC - Yes, I learn how to play Zydeco music from my Grandfather and my father... I am the 3rd generation Zydeco artist in my family...
 

UM – Wynton Marsalis always say about NOLA: “Its all about the gumbo”. That phrase synthetizes the city, does not it?

 

CC - In a global perspective, musical, traditions, influences, history, migrations... That’s exactly how I explain my music... It’s just a big ole pot of Gumbo.. LOL


UM - Your sound has a lot of funk. You can call me crazy but I hear something like ska rhythms from the drums, something caribean. Am I crazy?

 

CC - Your not crazy my friend you are so right... See, I grew up listening to a lot of funk in the 70’s. I did incorporate some funky drums and guitar parts in my music..


UM – You played a few years with Terrance Siemien. Could you talk about the experience and about him?

 

CC - Yes, I played with Terrance for 2 1⁄2 years... What a great ride we had together.. Terrance was a great person to work with... We traveled the world together.. played 275 dates a year.. All over the US, Canada, & Europe.


UM – Is cajun a sub-style inside the country music? Is cajun Louisiana’s White music?

 

CC - Cajuns are the white french speaking people from southwest LA. Creoles are the black french speaking people from southwest LA. All from small towns...

 

UM – In your opinion who is the biggest Louisiana music’s representative? When I
interviewed Rocki’n Dopsie, the answered James Brown! [even without being born there]

 

CC - Clifton Chenier.

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

anuncie aqui

Destaques:
Please reload

 procurar por TAGS: 
66185439_3317518094955530_69382078520623